Sustentabilidade dos produtos Kaynã e arborização das lavouras de café

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Retomamos nossas publicações sobre sustentabilidade e reforçamos que sustentabilidade diz respeito a como agir no presente, de forma consciente e responsável, sem prejudicar o futuro. E essa maneira de agir deve integrar aspectos sociais, ambientais e econômicos, com longevidade, melhorando o futuro! Para isso é imprescindível o compromisso com ações ambientais e sociais, com integração e respeito entre homem e natureza. 

Nos últimos anos aconteceram muitas discussões sobre mudanças climáticas e o consequente aquecimento global e ainda continuam. Apesar de não haver unanimidade sobre essa temática, acreditamos que a ação do homem na natureza tem sua grande parcela de responsabilidade, visto que, além das ocorrências naturais, existem fatores externos que colaboram com as excessivas emissões de CO2 e que estão relacionados aos modelos de produção e consumo e, também, à matriz energética predominante nos processos.

Diante desse panorama, apresentamos uma prática adotada nas lavouras de café da Fazenda Retiro Santo Antônio, com o objetivo de minimizar os efeitos das mudanças climáticas, tão presentes e discutidas atualmente. É a arborização das lavouras de café, iniciada na Fazenda desde fevereiro de 2008. A arborização é empregada para proporcionar um sombreamento esparso, até cerca de 30% de cobertura da área.

Fazenda Retiro Santo Antônio: arborização da lavoura de café

A prática de arborização em áreas com cafeeiro pode influenciar os seguintes aspectos (micro) climáticos: atenuação da radiação solar, redução dos extremos de temperatura, redução da velocidade dos ventos e aumento da umidade relativa. Portanto, a arborização pode interferir nas bases fisiológicas, com reflexos sobre o crescimento e a produção. Em relação à planta e ao fruto, essa prática pode auxiliar nos seguintes aspectos: alongamento do período de maturação e, consequentemente, melhoria na qualidade de bebida; grãos maiores; plantas mais vigorosas; abrandamento do ciclo bienal de produção; controle de pragas e doenças, devido à maior diversidade; diminuição da seca-de-ponteiros; maior longevidade da lavoura; e redução das escaldaduras nas folhas, o que foi observado na prática após um longo período de seca acompanhado de temperaturas acima da média histórica em nossa região.

Também podemos destacar os benefícios indiretos da prática de arborização da lavoura, como abrigos para fauna, valor paisagístico e possibilidade de diversificação de culturas, visto que podem ser utilizadas espécies produtivas como o abacateiro, por exemplo.

Diversidade de aves na Fazenda Retiro Santo Antônio: canarinhos, coruja, seriema e urutau.

Sobre as espécies de árvores utilizadas no sistema de arborização em área com cafeeiro, não há unanimidade para a escolha. Na Fazenda Retiro Santo Antônio foram utilizados os seguintes critérios: preferencialmente árvores nativas com copas altas e não muito densas; sistema radicular pivotante; espécies pioneiras e que não perdem as folhas.

Relacionamos algumas espécies utilizadas no nosso sistema de arborização: Abacateiro (Persea americana); Aldrago (Pteroccarpus violaceus); Angico Branco (Albizia polycephala); Canafístula (Peltophorum dubium); Capixingui (Croton floribundus); Capororoca (Rapanea ferruginea); Cassia Grande (Cassia grandis L. f.); Ingá (Inga vera); Jatobá (Hymenaea courbaril); Mirindiba Rosa (Lafoensia glyptocarpa); Mutambo (Gauzuma ulmifolia); Pau D´Alho (Gallesia integrifolia); Pau Marfim (Balfourodendron riedelianum); Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides).

Citamos também algumas desvantagens do sistema de arborização: possível aumento de infestação de ferrugem e broca (o que podemos amenizar com um bom manejo e variedades resistentes à ferrugem) e redução da área para colheita mecanizada. Mas, como apresentamos, os benefícios diretos e indiretos compensam, além da biodiversidade agradecer!

Kaynã sempre em integração com a natureza e dando sua modesta contribuição para minimizar os impactos das mudanças climáticas na produção de café sustentável!

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também:

Nosso Kaynã Café no Sustainable Brands em San Diego (EUA)

Para fechar com chave de ouro a nossa viagem de prospecção para a Califórnia que participamos de 27/maio a 02/jun/2015 convidados pela APEX Brasil , através do projeto ICV Global, fomos até San Diego para participar do evento

Sustentabilidade dos produtos Kaynã e o manejo adequado de resíduos

Continuaremos nossas publicações sobre sustentabilidade dando destaque agora ao manejo de resíduos na Fazenda Retiro Santo Antônio, onde são produzidos os produtos Kaynã. Toda atividade produtiva gera resíduos que podem ser perigosos e/ou não perigosos

Scroll to Top