Sustentabilidade dos Produtos Kaynã e inclusão social

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Hoje falaremos sobre o pilar social da sustentabilidade dos produtos Kaynã, com destaque para ações de inclusão.

Temos na Fazenda Retiro Santo Antônio um tour bem especial para proporcionar às pessoas cegas e de baixa visão uma experiência muito interessante de turismo sensorial, envolvendo as etapas de produção do café e do fubá de moinho de pedra. Tudo realizado de maneira cuidadosa e carinhosa, para que todos tenham momentos agradáveis, que possam ser sentidos e lembrados de várias formas: no toque, no aroma, no som e no paladar!

Para nós, da Fazenda Retiro Santo Antônio, muitas lembranças emocionantes também ficam na memória com o turismo sensorial, como a declamação espontânea de um poema no meio do cafezal, a suavidade do som de uma flauta tocada por um dos turistas, o canto de uma soprano que entoou a música “Meu cafezal em flor”, dentre outros momentos especiais que nos encantam e ensinam, com a sensibilidade à flor da pele.

Experiência sensorial de colheita com as explicações do produtor Jefferson Adorno

Mas, mesmo antes de implantar a proposta do turismo sensorial em 2016, os produtos Kaynã já tinham uma relação de acessibilidade com as pessoas portadoras de deficiência visual, com o braile nas embalagens de seus produtos.

Em nosso tour, primeiramente os turistas são recebidos com um delicioso café, acompanhado pelo bolo de fubá e outras delícias, e já começa a prosa para conhecer a história da Fazenda Retiro Santo Antônio e a origem dos produtos Kaynã, sempre com a presença do produtor Jefferson Adorno, que faz questão de organizar e conduzir todo o tour.

Temos nossa logomarca em uma peça de madeira em relevo para que os turistas possam conhecer a identidade visual de nossos produtos com o tato, enquanto Jefferson conta sobre a origem da marca Kaynã.

Em seguida iniciamos a caminhada na lavoura, de maneira acessível, onde os turistas podem tocar e sentir o “pé de café”, em contato com a natureza, vivenciando a colheita.

Os diferentes estágios de maturação são percebidos pelo tato e paladar, de uma maneira muito agradável e divertida, sempre com explicações interessantes para quem quer aprender um pouco sobre café especial.

Depois do passeio na lavoura, vamos ao terreiro de café, onde os grãos são lavados, separados e colocados para secar. Mais uma oportunidade de perceber a maturação dos grãos pela separação na água, como acontece no lavador de café, através do toque.

O ponto de seca dos grãos é percebido pelos turistas com o tato e a audição.

Muitos turistas vivenciam também a etapa de “rodar” os grãos de café no terreiro, experimentando uma sensação diferente, que até o momento não conheciam.

No moinho de pedra, onde é produzido o fubá Kaynã, também temos várias possibilidades de explorar os sentidos na separação dos grãos de milho e na moagem dos grãos, conhecendo e percebendo as diferenças do processo industrial e do processo artesanal do fubá Kaynã.

Os produtos da família Kaynã tem uma parceria com a Fundação Dorina Nowill, sendo que uma parte do faturamento dos produtos Kaynã é doada à Fundação, que realiza um belíssimo trabalho de inclusão.

Kaynã e inclusão social, parceria que deu certo!

Kaynã, alimentos sustentáveis que praticam o BEM!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também:

Sustentabilidade dos produtos Kaynã e o manejo adequado de resíduos

Continuaremos nossas publicações sobre sustentabilidade dando destaque agora ao manejo de resíduos na Fazenda Retiro Santo Antônio, onde são produzidos os produtos Kaynã. Toda atividade produtiva gera resíduos que podem ser perigosos e/ou não perigosos

Scroll to Top